Unicorn Holic

UH TV: Pokémon Go – A polêmica!

Olá meus unicórnios, tudo tranquilinho?

 

O vídeo de hoje do nosso canal do youtube é um desabafo, sim, um desabafo em relação a vários posts que tem aparecido na minha timeline. Assim como os outros, me dei o direito de expor minha opinião sobre o que estão falando do jogo Pokemon Go. Afinal, toda faca tem dois gumes não é?!

Vale lembrar: o respeito deve ser sempre um pilar na sua vida. Se não concorda com a opinião dos outros, respeite. Se todos fossem iguais seríamos clones.

 

Espero que gostem e não esqueçam de curtir o vídeo e seguir o canal!

Beijos e até o próximo arco íris!

Vanessa Borges

UH TV: Tag 50 coisas

Olá meus unicórnios, como vão?

 

No vídeo de hoje vocês ficam sabendo um pouco mais sobre a minha pessoa (como se vocês quisessem isso né?), mas, por sentir vontade de fazer um vídeo assim, botei a cara no sol e fui com tudo!

Espero que gostem!

Beijos e até o próximo arco íris!

Vanessa Borges

Não iremos nos calar!

images-of-sad-girls

 

Olá meus unicórnios, como vão?

Hoje não venho com novidades, tendências ou qualquer outro assunto do gênero. Hoje vim falar do caso que tirou meu sono e que mais do que nunca está fazendo com que eu ande assustada na rua. Quando li a reportagem sobre a jovem de apenas 16 anos que foi estuprada por mais de 30 homens de forma bárbara e desumana, realmente fiquei sem chão. Senti um amargo na boca, um nó na barriga e principalmente uma dor imensa no coração. Se eu falasse que imagino o que ela sentiu, e o que ela está sentindo hoje, seria uma mentira.

Não tenho como nem chegar perto de imaginar o que essa moça está passando, e o que ela passou. As marcas que irá carregar para o resto da vida, e o sofrimento em que ela foi bruscamente jogada.

“meu ex fez isso por pensar que eu estava traindo ele”

O engraçado, é que se fosse a mesma cena, no cenário em que ela estivesse achando que ele estava a traindo, ela provavelmente conversaria/terminaria/brigaria com o mesmo, e sairia da história como a “louca chifruda” como já vi tantas e tantas vezes acontecer.

A cada dia que passa fico mais incomodada com a postura da sociedade, da marginalização da mulher e a forma como ela é tratada como objeto e como culpada. Culpada por sair com uma roupa curta, culpada por usar decote, culpada por falar palavrão, culpada por andar com meninos, culpada até por ser mais inteligente e mesmo assim não ter reconhecimento.

É nojento ver a forma como algumas pessoas ainda tentam colocar a culpa nesta menina, que foi dopada. É nojento ver como esses seres nem se quer a consideraram humana. É nojento ver que mesmo assim, ainda existem pessoas compartilhando a foto dela e o vídeo do que ocorreu nas redes sociais. É NOJENTO ver que existem seres que se acham no direito de cometer um crime como este.

Concordo que o mundo está mudando. Mas em passos tão lentos que se pudesse simplesmente dava um “tabefe no meio das ventas” para ver se as coisas mudariam mais rápido.

Quantas “Marias” precisarão ser estupradas em grupo? Quantas “Joanas” precisarão morrer em um crime como este? Quantas “Larissas” precisarão largar o emprego que tanto lutaram para conseguir por assédio? Quantas “Marianas” precisarão andar com medo na rua? Quantas mulheres precisaram passar por isso para que uma atitude de fato seja tomada?

Há alguns anos, achava o feminismo uma idiotísse, típico de quem não se informa e vai apenas pela opinião escassa alheia. Mas após ler, me informar e principalmente ter contato, vi que o que mais precisamos é de união e principalmente voz. Voz para acabar com estes crimes, voz para acabar com a desigualdade, voz para lutar por justiça e especialmente voz para MOSTRAR O ORGULHO DE SERMOS MULHERES E O DIREITO DE IGUALDADE.

 

E só mais um recadinho: nunca coloque a culpa na vítima. Ao fazer isso você se torna tão culpado quanto quem cometeu o crime.

 

Beijos e até o próximo arco íris.

Vanessa Borges